economiacapixaba

Desenvolvimento capixaba: pontos para uma agenda*

In Desenvolvimento Capixaba, Inovação, Interiorização on 21/01/2013 at 17:40
images35Vale a pena fazer o exercício de como gastar os recursos atuais de maneira a gerarmos novas fontes de riqueza para o futuro

Graças a um legado da natureza, da exploração de gás e petróleo na costa capixaba é possível projetar (mesmo levando-se em conta o que deixará de ser recebido em função de alterações nas regras de distribuição de royalties entre estados/municípios produtores e não produtores de gás e petróleo) considerável fluxo de renda para os erários estadual e municipais nos próximos anos.

Com a disponibilidade desses recursos, o Espírito Santo coloca-se em situação privilegiada para mudanças estruturais em sua formação. Como eles são fruto de recursos não renováveis (ou seja, mais cedo ou mais tarde, o gás e o petróleo acabarão) vale a pena um exercício de como gastá-los de maneira a gerarmos novas fontes de riqueza para o futuro.

Uma primeira prioridade deve ser dada ao resgate de dívidas sociais acumuladas ao longo de décadas. Entre essas, especial destaque para a eliminação do analfabetismo entre os capixabas. Segundo o IBGE, em 2011 o Espírito Santo tinha como analfabeta 2,1% de sua população entre 10 e 14 anos, e 8,2% das pessoas como mais de 15 anos. É sempre bom destacar que dívida social dessa monta é inadmissível em um Estado que tem tido taxas de crescimento econômico tão decantadas nas últimas décadas.

Uma segunda prioridade deve ser a diminuição da concentração social, espacial e setorial da renda econômica. Há que se construir políticas públicas que busquem corrigir (ainda que parcialmente) distorções na distribuição de recursos que se avolumam na medida em que a economia progride apenas segundo a lógica do mercado.

Uma terceira prioridade no gasto do fluxo previsível para os cofres estadual e municipais do Espírito Santo nos próximos anos deve ser a de construir ativos que deem sustentação ao progresso social e econômico do Estado quando o herdado do passado (recursos naturais não renováveis) deixar de existir. Esses ativos devem ser construídos em áreas como: (i) estabelecimento de competências em educação semipresencial; (ii) criação/ampliação de conhecimento e sua difusão, voltados para setores estratégicos da formação socioeconômica capixaba (como agricultura familiar, logística; energias alternativas; vida marinha; qualidade de vida urbana; cultura; empreendedorismo e inovação).

Esta agenda preliminar para o debate sobre novas formas e novos conteúdos para os dispêndios governamentais no Espírito Santo se faz necessária para que possamos usar a singular fase de estarmos em situação financeira privilegiada para nos capacitarmos para a construção de um processo de desenvolvimento sustentável para o Espírito Santo.

Como se sabe, o desenvolvimento sustentável (economicamente viável, socialmente justo, ambientalmente correto e centrado no cuidar de si, do outro e da Mãe Terra) requer a construção de visões compartilhadas sobre o futuro. Para que essas visões sejam agregadoras, é imprescindível a ampliação dos canais de interação entre o público e o privado; entre o governamental e o não-governamental; entre o econômico, o político e o social. E elas só serão agregadoras se o diálogo for plural, rico e abundante. Pluralidade, riqueza e abundância encontráveis em processos inclusivos de todos os segmentos sociais, culturais, econômicos e políticos.

Para que isso aconteça, é fundamental o reconhecimento de que as restrições financeiras hoje são substancialmente menores do que as vividas pelo Espírito Santo em toda a sua história. Como essas restrições são menores, podemos despertar a genuína vontade política de atenção para com riquezas outras além daquelas de ordem financeira.

TEXTO PUBLICADO NA REVISTA ESBRASIL (www.esbrasil.com.br)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: